Como aprender qualquer Língua Estrangeira?

Pense naquela música que estão cantando em inglês, mas você traduz para Sânscrito em tempo real… Sabe aquela frase em francês que você pronuncia muito bem em espanhol? Ou aquele monte de rabiscos em japonês ou chinês que ficariam bacanas numa tatuagem, mas não sabe o significado? Aprender uma língua estrangeira é importante por pelo menos dois motivos: o primeiro é conhecer novas pessoas e lugares, o segundo, mas não menos importante, é o crescimento profissional.

Não seria muito mais fácil se você realmente entendesse o que é aquele monte de palavras/símbolos que você acha que sabe?

Se você começou a ler este post com o intuito de conseguir uma fórmula mágica para aprender outra língua, por favor, vá ler outra coisa. Aqui não tem nenhuma receita miraculosa que vai fazer você aprender da noite para o dia.

É possível aprender qualquer língua estrangeira?

Bom, já que você ainda quer saber como aprender um novo idioma ou aumentar seu vocabulário, quero dizer que isso só depende de você e mais ninguém. Cursos de idiomas são bons, ensinam, mas não bastam.

Eu digo que aprender um novo idioma é simples, mas não é fácil. Como assim? Simples, há três princípios a serem seguidos mais sete atitudes que devem ser tomadas para aquisição de uma segunda língua. Esse processo não vale para aquisição de Língua Materna, clique aqui e você vai entender o motivo.

Antes de falar dos princípios e das atitudes, tenho que chamar a sua atenção para quatro pontos importantes da aprendizagem, e isso serve para aprender tudo.

  • Significado
  • Relevância
  • Memória
  • Atenção

 

O que que isso tem de importante?

Bom, é importante que se saiba o significado da palavra/símbolo da outra língua. Se não há um dicionário por perto, a natureza proverá uma maneira de você entender o que está sendo dito.

A relevância depende dos seus interesses, isto é, eu posso falar uma série de palavras, construções gramaticais, mas quem pode dizer o que é realmente importante pra você é… Você!

Sempre memorize o que é relevante, não se preocupe em memorizar estruturas frasais que não se adéquam aos seus interesses, não se prenda ao Please accept our sincere apologies ou Je vous saurai gré de… ou até mesmo Que gusto de verlo. Mas se a sua intenção é aprender as estruturas formais, “cai dentro”…

A atenção deve ser voltada para todos os aspectos mencionados acima. Lembre-se, uma língua estrangeira é uma ferramenta a ser utilizada. Aprender Esperanto só para dizer que sabe não é o melhor motivo, mas aprender Russo visando uma carreira na Rússia; aprender Alemão para lidar melhor com os textos de Heidegger; saber Espanhol para trabalhar na Espanha ou em qualquer outro país da América Latina, etc. Isso é o que deve ser buscado.

Como eu disse, o método é simples, mas não é fácil. Estou usando esse sistema e tenho obtido sucesso. Não é algo que se consegue de uma hora para outra e precisa de muita dedicação.

 

Deixe uma resposta