Moules frites (Stromae) – Letra

Moules-frites ou moules et frites é um prato principal muito popular na França, Bélgica e adjacências. É feito com mexilhões e batatas fritas belgas. A porção de mexilhões é geralmente de um quilograma por pessoa. Mas vamos tratar da música do cantor belga, Stromae, que recebe o mesmo nome desse típico prato. A letra de “Moules frites” pode ter duas interpretações. Vamos apresentar as duas versões.

Moules frites – Tradução 1

  • Tradução e Interpretação 1



[Couplet 1] – Primeira estrofe

Sais-tu ce qu’il m’a dit Paulo
(Sabe o que o Paulo me disse)

Ou que son petit doigt lui dit, plutôt
(ou o que seu pequeno dedo lhe disse, em vez disso)

Quand ce dernier se lève, c’est qu’une coquille de rêve, est sortie de l’eau
(Quando levanta a última, é uma concha dos sonhos, e tira da água)

Et là il chante:
(E lá ele canta:)

Aqui temos uma típica cena de restaurante. Paulo, nosso protagonista, está saboreando seu prato de mexilhões e mas a última concha parece ser a mais saborosa, uma verdadeira coquille de rêve.

Temos uma breve apresentação do que trata a história.

[Refrain] – Refão

Paulo aime les moules frites, sans frites et sans mayo
(Paulo adora mexilhões com fritas, sem fritas e sem maionese)

Chegamos ao refrão. Agora está claro que Paulo adora mexilhões, mas sem batata frita e sem maionese, apenas os mexilhões. Esse trecho serve para confirmar algo já evidenciado na primeira estrofe.

[Couplet 2] – Segunda estrofe

Mais avant qu’il passe à table, il boit toujours un verre de blanc
(Mas antes de ir à mesa, ele sempre bebe um copo de vinho branco)

Pour oublier l’exécrable, sur et si âcre goût de l’océan
(Para esquecer o gosto execrável, e tão amargo do oceano)

Et il est tellement agile, Paulo, qu’il ne doit même pas supplier
(E ele é tão ágil, Paulo, que ele nem precisa implorar)

Et c’est à chaque fois si facile, mais cette fois-ci elle est un peu moins fragile que ce que Paulo imagine
(E é sempre tão fácil, mas desta vez é um pouco menos frágil do que o que Paulo imagina.)

Mais du moment qu’elle criait:
(Mas assim que ela gritou)

Vemos que ele costuma beber vinho branco para amenizar o “gosto do oceano”. É dito que ele tem muita habilidade para abrir as conchas, mas uma pareceu mais difícil que as demais. Essa era a concha mais difícil, e “gritou” ao se abrir. Fato muito estranho e que deveria ter sido observado por Paulo.

[Couplet 3] – Terceira estrofe

Mais il aurait du s’en méfier, Paulo
(Mas ele deveria ter desconfiado disso, Paulo)

Car on ne sait où elle s’est baignée, plus tôt
(Porque não sabemos onde ela foi lavada, mais cedo)

Comme elle était contaminée, Paulo ne chantera plus
(Como estava contaminada, Paulo não cantará)

Ou peut-être, une fois enterré, Paulo
(Ou talvez, uma vez enterrado, Paulo)

On chantera tous:
(Todos iremos cantar:)

 Nosso protagonista deveria ter observado que aquela concha não estava devidamente limpa, a dificuldade apresentada na estrofe anterior era um sinal de que algo estava errado. Mas sua paixão pelo prato falou mais alto. Paulo morreu intoxicado. Agora, seus amigos cantarão em sua homenagem:

“Paulo aime les moules frites, sans frites et sans mayo”
(Paulo adora mexilhões com fritas, sem fritas e sem maionese)



  • Tradução e Interpretação 2

Apesar das aparências, essa música trata de DST ( doenças sexualmente transmissíveis), provavelmente AIDS. A palavra “moule” é uma gíria para o órgão sexual feminino. O “petit doigt” (pequeno dedo) não seria o mindinho, numa alusão ao ato de refletir sobre algo, ao contrário, faz referência ao órgão sexual masculino. Já deu pra perceber qual é a “coquille de rêve” (concha dos sonhos), não é?

Chamo a atenção para a homonímia entre mayo e maillot. Essas duas palavras são ditas da mesma maneira, mas a primeira significa maionese e a segunda é o nome do traje de banho feminino. Bom… já deu pra entender…

Outro dado interessante é o uso da interjeição “Yo”, que expressa tristeza em alguns países africanos.

A segunda estrofe mostra o lado boêmio de Paulo. Gosta de beber bastante e há referências ao modo como ele faz… digamos… bem… Esse ir à mesa é uma clara referência ao ato de ir para a cama. Aqui fica clara a sua facilidade de conseguir garotas.

Na terceira estrofe, algo não está certo. Ele encontrou uma garota diferente. Ele não observou se ela tinha ou não alguma doença nem se protegeu com camisinha. Foi infectado e morreu. Os últimos versos podem ser traduzidos como:

“Como ele está contaminado, Paulo provavelmente morrerá e será enterrado. Todos cantarão em seu funeral.”

Note a diferença que há no refrão e nessa última parte:

Refrão: Paulo aime les moules frites, sans frites et sans mayo

Outro: Paulo aimait les moules frites, sans frites et sans mayo’

 Essa mudança na conjugação verbal mostra que Paulo já não está mais entre nós. Ele efetivamente morreu.

 

Moules frites

[Couplet 1]
Sais-tu ce qu’il m’a dit Paulo
Ou que son petit doigt lui dit, plutôt
Quand ce dernier se lève, c’est qu’une coquille de rêve, est sortie de l’eau
Et là il chante :

[Refrain]
Paulo aime les moules frites, sans frites et sans mayo
Paulo aime les moules frites, sans frites et sans mayo
Yo yo yo, yo yo yooo
Yo yo yo, yo yo yooo

[Couplet 2]
Mais avant qu’il passe à table, il boit toujours un verre de blanc
Pour oublier l’exécrable, sur et si âcre goût de l’océan
Et il est tellement agile, Paulo, qu’il ne doit même pas supplier
Et c’est à chaque fois si facile, mais cette fois-ci elle est un peu moins fragile que ce que Paulo imagine
Mais du moment qu’elle criait :

[Refrain]
Paulo aime les moules frites, sans frites et sans mayo
Paulo aime les moules frites, sans frites et sans mayo
Yo yo yo, yo yo yooo
Yo yo yo, yo yo yooo

[Couplet 3]
Mais il aurait du s’en méfier, Paulo
Car on ne sait où elle s’est baignée, plus tôt
Comme elle était contaminée, Paulo ne chantera plus
Ou peut-être, une fois enterré, Paulo
On chantera tous :

Paulo aimait les moules frites, sans frites et sans mayo’
À toi Paulooo
Paulo aimait les moules frites, sans frites et sans mayo’
On chantera tous pour toi
Yo yo yo, yo yo yooo
Yo yo yo, yo yo yooo



Assista ao vídeo:

Deixe uma resposta