Acento: Tonicidade e Atonicidade

Este é mais um daqueles assuntos que causam alvoroço nas pessoas, a colocação do acento nas palavras. Quando a palavra deve ou não ser acentuada? Qual sílaba leva acento? Muitas pessoas pensam que acentuar uma determinada palavra é apenas colocar o sinal diacrítico em cima da vogal e pronto, a palavra já está acentuada. Porém, a maioria das palavras possuem, pelo menos, dois acentos: um principal e um secundário.

O sinal diacrítico serve para indicar a sílaba que deve ter a pronúncia diferenciada. Há palavras que não possuem nenhum tipo de acentuação porque são palavras átonas, ou seja, sem tonicidade. Palavras muito longas podem ter o acento principal, que é o da sílaba tônica. e o acento secundário, que é aquele empregado pelo falante para marcar algum tipo de ênfase (seja no prefixo seja no sufixo).

Acento de intensidade

Palavras que são escritas de forma muito parecida são homógrafas, por serem homógrafos significam coisas diferentes, mas por meio do acento de intensidade, podemos diferenciá-las umas das outras, por exemplo: ira (subst.) / irá (verbo); vera (adj.) / verá (verbo); sábia (adj.) / sabia (verbo) / sabiá (subst.).

Dizer que o acento não é importante é um grande erro. Acentuar a palavra corretamente é determinar qual é a palavra exata a ser utilizada. Uma coisa é a ira (a raiva), outra coisa é dizer que alguém irá (vai ir) a um casamento. Nesta segunda situação, não há nenhum tipo de sentimento de raiva implícito. O mesmo acontece com a sequência sábia // sabia // sabiá. A sequência das Letras é a mesma, porém a posição da tonicidade implica, necessariamente, mudança de classe gramatical, por isso a acentuação da sílaba tônica é tão importante, já que nem sempre o contexto permite apronta e identificação da palavra.

Acento principal e secundário

As palavras que possuem mais de duas sílabas têm, necessariamente, uma sílaba tônica e uma sílaba átona, pelo menos. As sílabas que podem ser acentuadas são as tônicas. São poucos os casos de acentuação fora da sílaba tônica, geralmente a marcação ocorre na vogal nasal em posição átona, como é o caso da palavra “ímã”.

Palavras com mais de três sílabas, geralmente as formadas por derivação, possuem o acento principal (que é o da tônica) e um acento secundário (geralmente na sílaba que corresponde à sílaba tônica original), por exemplo: em “admiravelmente” temos o acento principal em “-men-” e um acento secundário em “-ra-“. O falante também pode fazer um reforço de intensidade no prefixo para dar ênfase ao que pretende expor, por exemplo: na palavra “inconstitucional”, a tônica está na sílaba “-nal”, ao passo que pode ser feito um reforço na sílaba “in-” para evidenciar a falta de constitucionalidade em determinado ato.

Acentuação palavras tônicas e átonas

Como já foi dito a tonicidade não está  no sinal diacrítico inserido na palavra e sim diz respeito à intensidade com a qual a palavra é dita assim é possível que uma determinada palavra não tenha nenhum tipo de acento dependendo da sua posição na frase.

Em português são geralmente átonas e proclíticas as seguintes classes de palavras:

1) artigos (definidos ou indefinidos, combinados ou não com preposição):

o homem // um homem // do livro.

2) certos numerais: um livro // três velas // cem homens.

3) pronomes adjuntos antepostos (demonstrativos, possessivos, indefinidos, interrogativos):

este livro // meu livro // cada dia // que fazer?

4) pronomes pessoais antepostos:

ele vem // eu disse.

5) pronomes relativos:

A pessoa que trabalha tem salário garantido.

6) verbos auxiliares:

Ele tinha dito tudo o que sabia.

7) certos advérbios:

já vi, não posso, etc.

8) certas preposições:

a, de, em, com, por, sem, sob, para

9) certas conjunções:

e, nem, ou, mas, que, se, como, etc.

Deixe uma resposta