Sommeil (Stromae) – Tradução

Neste artigo, vamos traduzir e analisar a letra da música Sommeil, produzida e cantada pelo belga Stromae. Faz parte do álbum Racine Carrée (“raiz quadrada”), segundo álbum do artista belga Stromae, lançado em 2013. Basicamente é a história de dois amigos, um festeiro e outro “responsável”. O narrador tenta a todo momento mostrar que a vida não é só farra e que seu amigo deve prestar mais atenção à família e amigos, além de ter sonhos e desejos por algo melhor.

Sommeil – Letra e Tradução

Couplet 1

Tu pourras me dire tout ce que tu veux
Sous tes fous rires et tes grands airs
C’est pas la peine
Tu peux mentir à qui tu veux
Tu souris trop pour être heureux
Tu me fais de la peine
Je t’aime quand même moi
Je suis pas tes potes
Ni ton boss ou tes collègues moi
Mais tu me prends vraiment pour un con
Tu crois que tu m’endors
Mais même derrière ton masque
Tes cernes en parlent encore

Verso 1

Você pode-me dizer o que quiser
Sob o seu riso e seus ares
Não vale a pena
Você pode mentir para quem você quiser
Você sorri muito para ser feliz
Você me dá pena
Eu ainda gosto de você
Não sou seus amigos
Nem seu chefe ou seus colegas
Mas você realmente me toma como um tolo
Você acha que vai adormecer
Mas, mesmo por trás de sua máscara de
Suas olheiras ainda estão falando sobre isso

Não importa o que ele diga a ele, o autor sempre pensa que o seu interlocutor é uma pessoa como ele, apesar do estilo que ele dá a si mesmo, graças a suas risadas malucas e ares dissimulados. Mesmo com os seus sorrisos distribuídos a todos, o autor acha que o homem com quem está falando não é realmente feliz, mas tenta fazê-lo acreditar que o é. Apesar de toda a alegação de seu interlocutor, o autor ainda gosta dele de qualquer jeito, pois sabe seu verdadeiro valor. Detalhe, o verbo “aimer” pode ser traduzido por “amar”, “adorar” ou “gostar”. O autor o alerta que não é “seus amigos”, seu chefe nem seus colegas. O homem tenta parecer forte, mas o autor não se deixa enganar.

Refrain

Tu n’as pas sommeil
Le froid, la soif, la dalle, t’as tout
Mais tu n’as pas sommeil
Ta mère, ta femme, ta fille, t’as nous
Mais tu n’as pas sommeil
Ton toit, ton taf, ta caisse, tes sous
Mais tu n’as pas sommeil
La vie, santé, bonheur
Avoue que tu n’as pas sommeil

Refrão

Você não está com sono
Frio, sede, laje, você tem tudo
Mas você não está com sono
Sua mãe, sua esposa, sua filha, você tem a nós
Mas você não está com sono
Seu teto, seu trabalho, seu dinheiro
Mas você não está com sono
Vida, saúde, felicidade
Admita que você não está com sono

Seja por causa de coisas boas (mãe, esposa, filha, amigos, casa, trabalho, dinheiro) seja por causa de coisas ruins (frio, sede, etc.), ele não dorme. O trecho “La vie, santé, bonheur” pode carregar uma ambiguidade, pois pode ser reescrito sem prejuízo de pronúncia como: “La vie sans tes bonheurs”, cuja tradução seria “a vida sem a sua felicidade”. O que seriam votos de felicidade passam a ser uma constatação pessimista da realidade.

Couplet 2

Si on sortait prendre l’air
Au lieu de me prendre pour de la merde
Prends-moi la main
Sinon à quoi on sert nous ?
À part faire la fête
Mec je l’ai assez faite moi
On s’voit demain

Verso 2

Se nós saíssemos para tomar o ar
Em vez de me levar para a merda
Segure minha mão
Caso contrário, o que estamos servindo?
Além de festejar
Cara, já chega
Até amanhã

Parece aquele amigo que vê o outro frequentemente indo a festas e nunca sai das baladas, mas o autor está cansado e não pretende continuar tanta farra.

Pont

Et si je compte et je compterai pour toi
Je te conterai mes histoires
Et je compterai les moutons, pour toi
Et si je compte et je compterai pour toi
Je te conterai mes histoires
Et je compterai les moutons

Ponte

E se eu contar e eu vou contar para você
Vou lhe contar minhas histórias
e conto carneirinhos para você
e se eu contar e eu vai contar para você
vou lhe contar minhas histórias
e conto carneirinhos

Como quem coloca uma criança pra dormir, o autor está disposto a colocar seu amigo para dormir e descansar. Esse trecho mostra a intimidade existente entre os dois.

Refrain bis

Mais tu n’as pas sommeil
Le froid, la soif, la dalle, t’as tout
Mais tu n’as pas sommeil
Ta mère, ta femme, ta fille, y a nous
Mais tu n’as pas sommeil
Ton toit, ton taf, ta caisse, tes sous
Mais tu n’as pas sommeil
La vie, santé, bonheur
Avoue que tu n’as pas sommeil
Le froid, la soif, la dalle, t’as tout
Mais tu n’as pas sommeil
Ta mère, ta femme, ta fille, y a nous
Mais tu n’as pas sommeil
Ton toit, ton taf, ta caisse, tes sous
Mais tu n’as pas sommeil
La vie, santé, bonheur
Avoue que tu n’as pas sommeil

A tradução é a mesma do refrão, mas há algo diferente nesse trecho. A música parece mais repetitiva e declamativa, como se o autor estivesse alterado por ver a apatia de seu amigo. Indignado, ele repete veementemente a expressão “Mais tu n’as pas sommeil”, como quem tenta reanimar alguém desmotivado. Todo esse apelo parece ser em vão, dado o tom melancólico do trecho seguinte.

Outro

Le froid, la soif, la dalle, t’as tout
Mais tu n’as pas sommeil
Ta mère, ta femme, ta fille, y a nous
Mais tu n’as pas sommeil
Ton toit, ton taf, ta caisse, tes sous
Mais tu n’as pas sommeil
La vie, santé, bonheur
Avoue

Chamo a atenção para os dois últimos versos. Esses versos podem ser ambíguos, pois podem ser reescritos como “La vie sans tes bonheurs” e “À vous” sem que a pronúncia seja prejudicada. Essa interpretação sugere que o autor desistiu de ajudar seu amigo.

E o que você achou da música? Tem uma tradução melhor? Assista ao vídeo abaixo e comente!

Confira também:

Moules frites (Stromae) – Letra

Peace or Violence – Stromae

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: