Como é o Complemento Nominal?

O Complemento Nominal é termo preposicionado que especifica um Nome, ou Sintagma Nominal. Vamos considerar um Nome os substantivos, os adjetivos e os advérbios. Complementos nominais são SEMPRE preposicionados.

A resolução do diretor.

A prisão do criminoso pela polícia.

A remessa dos livros.

A resposta ao crítico.

A ida a Petrópolis.

O assalto pelo batalhão.

Complemento Nominal: principais características

Podemos listar três características mais evidentes:

a) Posição à direita do núcleo;

b) Pnexistência de pausa;

c) Introdução por preposição.

Não se pode inverter a posição do núcleo do sujeito, deixando o complemento anteposto ao núcleo. Ainda utilizando os exemplos acima, vejam como ficam muito estranhas.

A resolução do diretor foi importante. // Do diretor a resolução foi importante.

A prisão do criminoso pela polícia pareceu correta. // Do criminoso a prisão pela polícia pareceu correta.

A remessa dos livros chegou atrasada. // Dos livros a remessa chegou atrasada.

A resposta ao crítico não soou como esperado. // Ao crítico a resposta não soou como esperado.

A ida a Petrópolis encantou a todos. // A Petrópolis a ida encantou a todos.

O assalto pelo batalhão dizimou a todos. // Pelo batalhão o assalto  dizimou a todos.

Fica parecendo o tipo de frase que o Mestre Yoda (Star Wars) diria, mas nada comum no Português, muito menos no Brasil.

Note-se que não há marcação de pausa, nem na escrita nem na pronúncia.  Já que é um completam o sentido do núcleo do sintagma, não pode haver vírgulas, travessões, nem qualquer outra interrupção.

A resolução, do diretor, foi importante. (errado) // A resolução, do diretor foi importante. (mais errado ainda)

A prisão, do criminoso, pela polícia pareceu correta. (errado) // A prisão, do criminoso pela polícia pareceu correta. (mais errado ainda)

A remessa, dos livros, chegou atrasada. (errado) // A remessa, dos livros chegou atrasada. (mais errado ainda)

A resposta, ao crítico, não soou como esperado. (errado) // A resposta, ao crítico não soou como esperado. (mais errado ainda)

A ida, a Petrópolis, encantou a todos. (errado) // A ida, a Petrópolis encantou a todos. (mais errado ainda)

O assalto, pelo batalhão, dizimou a todos. (errado) // O assalto, pelo batalhão dizimou a todos. (mais errado ainda)

Nenhum complemento nominal vem desacompanhado de uma preposição… Ponto!

DICA!

Não se deve pensar em agramaticalidade na falta do termo para diferenciar Complemento Nominal de Adjunto Adnominal. Há frases muito difíceis de compreender na falta de certos Adjuntos, por exemplo:

Noites claras prenunciam bom tempo. // *Noites prenunciam bom tempo.

Esta manhã prometia chuva. // *Manhã prometia chuva.

Complemento e Adjunto podem ser realizados sob forma oracional, por exemplo:

Adjunto:

A casa comprada está perto da cidade.

A casa que comprei está perto da cidade.

Complemento:

O desejo de tua vitória é constante.

O desejo de que venças é constante.

 

Outros Termos Integrantes

Complemento Verbal

Agente da Passiva

Deixe uma resposta